Michael W. Smith - LognPlay - A sua rádio na internet - www.lognplay.com

Compartilhe

Artista: Michael W. Smith

  • Compartilhe esse artista:
  • Tipo:
  • Cadastrado em: 07/07/2010
  • Avaliação:
  • Execuções: 139819
  • LP Moderador:
    NATAL SABINO desde: 08/04/2013

  • Gêneros: Gospel,

Michael Whitaker Smith (nasceu no dia 7 de Outubro de 1957, na cidade de Kenova, no estado de West Virginia, EUA) é cantor, compositor, guitarrista e tecladista de música cristã contemporânea[1].
Índice [mostrar]
[editar]Biografia

É filho de pais evangélicos, Paul e Barbara Smith. Seu pai, trabalhava em uma refinaria de petróleo e sua mãe era fornecedora e secretária da Igreja.
Michael W. Smith cresceu em lar evangélico e sempre foi muito próximo de seus pais e amigos. Apesar de participar ativamente na igreja onde congregava, seu sonho era ser um jogador de Baseball (seu esporte preferido).
Aos cinco anos, ele compôs sua primeira canção e já tocava piano. Aos dez anos se converteu ao cristianismo e, após sua conversão, seu sonho passou a ser tornar-se um pianista profissional. Michael tornou-se ativo na congregação que seus pais freqüentavam, onde tocava piano no período de louvor aos domingos à noite. Começou a ouvir os artistas de Jesus Movement (Movimento de Jesus) no início dos anos 1970.
Seus amigos e sua família sempre foram muito importantes, para que Michael se mantivesse centrado e sem perder suas referências. A partir do momento em que se separou de seus amigos de colegial, Michael começou a se associar com pessoas que lhe ofereciam todas as coisas que ele tentava evitar até então. Quando se mudou para Nashville em 1978, ingressou na Marshall University, em West Virginia, mas cursou apenas um semestre, trocando os planos acadêmicos pelo desejo de ouvir suas músicas serem gravadas por grandes nomes da Música Cristã Contemporânea. Começou a tocar em algumas bandas locais… Mas por muito tempo, ele perseguiu seu sonho sem chegar a lugar algum. "Por não estar mais sob a proteção de minha família e dos amigos de minha cidadezinha, comecei a responder à nova liberdade com hábitos que cada vez mais me escravizavam (…) Dormia tarde e não conseguia acordar antes do período da tarde. Estava experimentando drogas e tentando impressionar as pessoas, mostrando como eu era esperto. Ao invés de compreender minhas habilidades musicais como um precioso Dom de Deus…"
Como consequência, quase morreu numa festa na casa de outro músico, após consumir uma droga extremamente forte. Seu desespero foi tanto naquela ocasião que ele orava e dizia: "Senhor, não me deixe morrer". Mas isso não foi o suficiente para traze-lo de volta. O fundo do poço veio em 1979 (aos 22 anos), quando sózinho em sua casa, entrou em pânico. Seus pensamentos corriam alucinadamente e ele foi tomado por uma Taquicardia. Seu corpo entrou em choque durante horas. Foi então, no meio daquela dor física, que Michael W. Smith sentiu Deus se aproximar. "Ele não me condenou, nem me reprimiu. E eu sabia que minha vida estava totalmente fora de controle. Mas Deus veio tirar de mim as cargas que estavam me destruindo e me libertar para que eu começasse novamente". Esta foi a grande virada de sua vida. A Bíblia voltou a ter grande importância na vida de Smith (praticamente todas as suas músicas, nasceram de momentos em que ele estava lendo e refletindo sobre as promessas de Deus, contidas na Bíblia). Passando a tormenta, ele iniciou seu caminho de volta. Em Nashville (no Tennessee), começou a tocar teclado na banda Higher Ground. Isso lhe abriu uma boa porta, já que ele assinou o seu 1° contrato como compositor com a empresa Paragon/ Benson Publishing Company.
"Eu pensava que tinha morrido e ido para o céu. Estava ganhando 200 dólares por semana para fazer algo que amava. Achava que minha vida tinha alcançado seu ápice e Deus não tinha mais nada para fazer por mim" relata Michael. Compor músicas significou muito para ele. Afinal, agora ele ganhava dinheiro fazendo algo que amava e ele não precisaria voltar a servir às mesas, ser empacotador ou trabalhar para a Coca-Cola.
A vida sentimental não estava ruim, mas também não acompanhava o progresso da carreira profissional. Razão pela qual Michael decidiu que deveria encontrar uma namorada. Mas ele só pensou assim, até o momento em que conheceu Deborah Kay Davis. O episódio é relatado no seu livro "It’s Time To Be Bold" e chama atenção pela forma curiosa de como os dois se conheceram. De seu escritório ele a viu passar por um dos corredores do local em que estava. Imediatamente ele ligou para a mãe (em West Virginia) e disse ter encontrado a mulher com quem iria se casar. A mãe perguntou o nome dela, ao que ele respondeu: "Não sei, mãe. Ainda não fomos apresentados. Mas assim que eu souber, ligo de novo". Convencido de que ela era a mulher da sua vida, saiu pelo prédio perguntando pela moça, até que parou na porta do toalete feminino e ficou esperando por ela. Quando Deborah saiu, Michael se apresentou: 3 semanas e meia depois, estavam noivos e em 4 meses casados (casaram-se no dia 5 de Setembro de 1981). Michael e Deborah tiveram 5 filhos: Ryan, Whitney, Tyler, Emily e Anna (e todos tocam piano).


Título do disco Ano
The Michael W. Smith Project (1983)
Michael W. Smith 2 (1984)
The Big Picture (1986)
The Live Set (1987)
i 2 (EYE) (1988)
Christmas (1989)
Go West Young Man (1990)
Change Your World (1992)
The First Decade (1983-1993) (1993)
I'll Lead You Home (1995)
Live The Life (1998)
Christmastime (1998)
This Is Your Time (1999)
Freedom Ouro Platina (2000)
Worship (2001)
Worship Again (2002)
The Second Decade (1993-2003) (2003)
Healing Rain (2004)
The Second Chance (2005)
Stand (2006)
It's a Wonderful Christmas (2007)
A New Hallellujah (2008)
Wonder (2010)
Glory (2011)

 
 
 

Indicar para E-Mail          Indicar para LPs


Indicar para E-Mail: